SEMINÁRIO DE LUTA CONTRA O RACISMO ESTE ANO TERA COMO TEMA O" RACISMO E AS RELAÇÕES DE TRABALHO"

terça-feira, 14 de junho de 2011

Marco Tebaldi é condenado por improbidade administrativa

Política | 14/06/2011 | 09h21min

Marco Tebaldi é condenado por improbidade administrativa

Juiz reconheceu que o então prefeito de Joinville utilizou dinheiro público para promoção pessoal; cabe recurso

 

 

 A decisão determina que Tebaldi tenha cassado seus direitos políticos por seis anos e pague multa de R$ 632
Foto:Felipe Carneiro / Agencia RBS

O ex-prefeito de Joinville e atual secretário de Educação do Estado de Santa Catarina, Marco Antônio Tebaldi (PSDB), foi condenado por improbidade administrativa. A decisão é do juiz Roberto Lepper, em exercício na 1ª Vara da Fazenda Pública da cidade. Da sentença, cabe recurso.

Ao julgar duas ações conjuntas (uma proposta por um cidadão joinvilense e outra pelo Ministério Público), o juiz reconheceu que o então prefeito utilizou dinheiro público para promoção pessoal.

O processo diz que, no ano de 2003, a prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Esportes, encomendou e distribuiu 8 mil panfletos "educativos" para promover o projeto "Jovem Cidadão", cujo objetivo era buscar a despoluição do rio Cachoeira.

No entanto, os panfletos teriam sido ilustrados com menções ao então prefeito, inclusive com o nome de Tebaldi gravado no material. A prática é expressamente vedada pela Constituição Federal.

— Ao direcionar os serviços e recursos públicos para a satisfação de objetivos pessoais, promovendo o próprio nome perante os eleitores, o réu deu as costas ao anseio popular e, ao invés de fazer bom uso dos sempre parcos recursos públicos, gastou parte deles para firmar sua imagem como político —, sublinhou o magistrado em sua sentença, divulgada nesta segunda-feira.

No mesmo documento, frisou ainda a "inegável lesão ao patrimônio público".

A decisão determina que Tebaldi tenha cassado seus direitos políticos por seis anos e pague multa de R$ 632.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Tebaldi disse que não foi comunicado da decisão.

— Mas irei recorrer até a última instância —, garantiu.

A NOTÍCIA: http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default.jsp?uf=2&local=18&section=Pol%EDtica&newsID=a3351243.xml

4 comentários:

  1. Tema de Tebaldi:

    Cambalache (tango).

    Se eu conhecesse dois bons dançarinos de tango, contrataria para dançar isso em frente da SED.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Fui informado que a direção do EEF Venceslau (Palhoça) furou a decisão dos diretores em reunião e entregou as faltas de todos os professores em greve na escola para a Secretaria de Educação.

    ResponderExcluir
  4. Eu já havia mandado por e-mail uma lista dos processos que este Senhor responde, e não são poucos. O que faz esse engenheiro sanitarista num cargo de educação??? Impossível evitar o trocadilho, faz o que se faz em um sanitário!!!

    ResponderExcluir